quinta-feira, 8 de março de 2012

A roseira que plantei não floresceu,
murchou, secou...
Talvez porque a plantei sobre lágrimas.


A rosa que rasguei não morreu,
despedaçou, desintegrou...
Talvez seja porque a rasguei com amor.


O limão que chupei não azedou,
amargou, enjoou...
Pois sabia como era seu sabor e como amargava- embora estivesse doce feito ameixa.


As lágrimas que escorreram não secaram,
grudaram, fixaram-se...
e marcaram meu rosto para toda a eternidade.




O sorriso que ofereci não perdurou,
morreu, dissecou...
e fiquei sozinha... vitimizada pela hipocrisia...
somente com a dúvida....
Serei amada e feliz um dia?


                                                          Flore papílio



Um comentário:

  1. em primeiro lugar quero pedir desculpas pela demora de vim aqui, mas é que a vida ta uma correria :/
    mas enfim, você escreve muiito bem *-* como você falou no meu, não é tão elaborado, mas é por que o meu tem layout personalizado, se você quiser eu peço pra uma amiga fazer pra você :D
    mas quanto as suas poesias, são bem diferentes das minhas sim, afinal cada um escreve a seu modo, mas eu amei o seu modo de escrever *-*
    ah, eu passei na ABA, espero que você tenha passado *-*
    ah, e obrigada por ter meu blog e o do Jean na sua lista de blogs, fiquei mt feliz, e se ele nãoo viu, quando ver vai ficar também *-* obrigada mesmo (:

    http://leideanediniz.blogspot.com ;*

    ResponderExcluir